Chocolate Causa Azia e Refluxo? Pular para o conteúdo principal

Chocolate Causa Azia e Refluxo?

Quem não gosta de chocolate, não é mesmo? Este alimento costuma fazer parte de nossa alimentação e de nossa cultura.

Muitas vezes temos até mesmo laços emocionais com ele. Basta lembrar do leite com chocolate que tomávamos quando éramos crianças, do ovo de páscoa que ganhamos de presente, dos bombons que damos quando queremos agradar alguém, que facilmente podemos despertar uma série de experiências e emoções.

Porém quando você sofre de azia ou refluxo, o chocolate normalmente entra na lista de alimentos proibidos pelo seu médico o que é motivo de desespero para muitos.


Neste artigo vou comentar com você sobre os que as pesquisas científicas falam sobre a relação entre o consumo de chocolate e a incidência de azia e refluxo e ajudar você a decidir, por exemplo, se deve ou não atacar aquele bombom que acabou de ganhar.
Um Pouco Sobre o Chocolate

Chocolate é um alimento feito da amêndoa fermentada e torrada do cacau, devendo conter no mínimo 25% de cacau.

O chocolate pode ser de diferentes tipos:

  • Amargo: é o chocolate "puro" pois leva somente cacau e açúçar, podendo variar o percentual de cacau de 35% a 100%.
  • Chocolate ao Leite: é o mais consumido no Brasil e no mundo, e leva na fórmula leite em pó ou leite condensado e também o que leva mais açúcar na fórmula.
  • Chocolate branco: é o chocolate feito da manteiga de cacau, deve conter no mínimo 20% de manteiga de cacau.

Benefícios do Cacau


Cacau contém mais antioxidantes fenólicos do que a maioria dos alimentos. Flavonóides, incluindo catequina, epicatequina, e procianidinas predominam na atividade antioxidante. 

O teor de epicatequina do cacau é a principal responsável pelo seu impacto favorável sobre a produção de óxido nítrico. Outros benefícios cardiovasculares são devido aos efeitos anti-inflamatórios de polifenóis de cacau. 

O efeito antioxidante do cacau pode influenciar diretamente a resistência à insulina e reduzir o risco de diabetes. 

Cacau pode proteger os nervos de lesão e inflamação, proteger a pele dos danos oxidativos contra a radiação UV em preparações tópicas, e tem efeitos benéficos sobre a saciedade, a função cognitiva e de humor. 

Como o cacau é predominantemente consumido como chocolate altamente calórico, os potenciais efeitos nocivos do consumo excessivo existe, incluindo o aumento do risco de ganho de peso. 

Chocolate x Azia e Refluxo


Chocolate é frequentemente apontado como um causador da DRGE (doença do refluxo gastroesofágico). Porém, há dados limitados que indicam que o chocolate pode afetar o pH esofágico e o funcionamento do EEI (esfíncter esofagiano inferior). 

Em uma pesquisa realizada verificaram que a ingestão de 120 ml de xarope de chocolate por 9 pacientes diminuiu significativamente a pressão do EEI em comparação com as medições dos que não ingeriram. 

Em 7 pacientes com sintomas típicos da DRGE, Murphy e Castell verificaram maior tempo de exposição ácida após a ingestão de chocolate em comparação com a ingestão de uma bebida de teste de pressão osmótica equivalente e valor calórico similar. 

O estudo concluiu que esta descoberta apoia as recomendações de que os pacientes com esofagite de refluxo devem evitar o consumo de chocolate.

Não há estudos abordando o efeito da abstinência de chocolate sobre os sintomas da DRGE.


CONCLUSÃO

O chocolate é uma alimento que é amplamente consumido e possui propriedades antioxidantes benéficas à saúde. 

Quanto maior o teor de cacau no chocolate melhor a qualidade e maiores os benefícios.

Apesar de ter apresentado para vocês uma pesquisa que demonstrou que o chocolate diminuiu a pressão do Esfíncter Esofagiano Inferior (EEI) e causou aumento do refluxo em 9 pacientes, temos que levar algumas coisas em consideração:

  1. Há pouquíssimas pesquisas sobre o assunto;
  2. A pesquisa não especificou o tipo de chocolate que foi utilizado; 
  3. A pesquisa simplesmente disse que utilizou xarope de chocolate, que pode ter um efeito diferente da barra de chocolate, por exemplo.
  4. O ideal seria que mais estudos fossem feitos para que se pudesse ter uma noção exata do efeito do chocolate no EEI e também para sabermos o tipo de chocolate que é melhor ou pior.
Por isso, se você sofre de azia e refluxo, recomendo que faça o teste a baixo. 

Ingira pequenas quantidades de chocolate e aguarde.
Observe se irá sentir piora nos seus sintomas, se sentir pioras evite o consumo, se não sentir diferença nenhuma você é um sortudo(a) e poderá ingerir o chocolate com moderação.

Prefira consumir chocolates com maior teor de cacau e menor teor de açúcar, como o chocolate amargo e os chocolates com % maior de cacau.

Gostou deste artigo? Curta nossa página do Facebook para receber mais novidades.



Fontes:


KATZ, David L.; DOUGHTY, Kim; ALI, Ather. Cocoa and chocolate in human health and disease. Antioxidants & redox signaling, v. 15, n. 10, p. 2779-2811, 2011.
RICHTER, Marissol; LANNES, S. C. S. Ingredientes usados na indústria de chocolates. Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, v. 43, n. 3, 2007.
KALTEHBACH, Tonya; CROCKETT, Seth; GERSON, Lauren. Are Lifestyle Measures Effective in Patients with Gastroesophageal Reflux Disease? An Evidence-Based Approach. Gastrointestinal Endoscopy, v. 61, n. 5, p. AB134, 2005.

Murphy  DWCastell  DO Chocolate and heartburn: evidence of increased esophageal acid exposure after chocolate ingestion. Am J Gastroenterol 1988;83633- 636.




Postagens mais visitadas deste blog

Azia e Refluxo? Saiba tudo sobre betaína HCl (Cloridrato de betaína)

Você já ouviu da betaína HCl? Ela também pode ser chamada de betaína cloridrato, cloridrato de betaína ou hidrocloreto de betaína.
Ela é considerada um suplemento alimentar. Ela tem um papel muito importante para sua digestão, funcionando como um reforço do seu suco gástrico. Se você sofre de azia ou refluxo a betaína cloridrato, em muitos casos, pode ajudá-lo a eliminar a causa do seu problema de forma natural.
Deixe eu te contar rapidamente como descobri a betaína HCl (cloridrato de betaína)
Antigamente, quando eu sofria com azia e refluxo eu logo procurava meu médico que me recomendava medicamentos para reduzir a acidez do estômago como omeprazol. Eu começava a usar o medicamento e sentia um grande alívio. Isto me fazia pensar que o problema era realmente excesso de ácido no estômago.
Mas passado um tempo do tratamento eu comecei a perceber que na verdade o refluxo continuava, só não estava mais me provocando azia. Além disso, com o uso prologado dos "prazóis" comecei a senti…

A IMPORTÂNCIA DOS PROBIÓTICOS NA CURA DA AZIA, GASTRITE E REFLUXO

O uso de probióticos pode auxiliar no tratamento de gastrite, azia e refluxo. Neste artigo é feita uma análise detalhada dos benefícios cientificamente comprovados do uso dos probióticos.

Hipocloridria ou Acloridria: Saiba os perigos da baixa produção de ácido no estômago!

Hipocloridria significa baixa produção de ácido no estômago e Acloridria significa nenhuma produção de ácido. Estes quadros representam um sério problema para sua saúde e vou te explicar o porquê.

Sabe qual o papel do Ácido Gástrico na digestão dos alimentos que você come?

Nosso corpo trabalha como uma fábrica, cada órgão tem uma função na digestão da comida como uma linha de produção. A boca funciona como um triturador que reduz o alimento em pedaços menores para possamos engolir, depois a comida vai para o estômago, que funciona como um liquidificador ou processador de alimentos, transforma o alimento em uma "sopa ácida" chamada quimo graças à ação do suco gástrico.


Esta "sopa ácida" sai do estômago e vai para o duodenoque ao perceber a presença de um pH ácido (entre 2 e 4,5) libera um hormônio chamado secretina. A secretina é responsável por estimular o pâncreas a produzir bicarbonato de sódio e enzimas digestivase incentiva o fígado a produzir bile (que é armazena…