A IMPORTÂNCIA DOS PROBIÓTICOS NA CURA DA AZIA, GASTRITE E REFLUXO Pular para o conteúdo principal

A IMPORTÂNCIA DOS PROBIÓTICOS NA CURA DA AZIA, GASTRITE E REFLUXO


O uso de probióticos pode auxiliar no tratamento de gastrite, azia e refluxo. Neste artigo é feita uma análise detalhada dos benefícios cientificamente comprovados do uso dos probióticos.



O QUE SÃO PROBIÓTICOS?


Probióticos são micro organismos vivos que são benéficos à saúde do seu hospedeiro. Eles promovem o equilíbrio em seu organismo.

Nós possuímos probióticos em nosso intestino, nas mucosas da nossa boca, nariz, garganta e esôfago

Uma pessoa normal tem cerca de 10 trilhões de bactérias, é mais do que o número de células do nosso corpo. 

BENEFÍCIOS DOS PROBIÓTICOS PARA A SAÚDE

Os benefícios atribuídos aos probióticos que têm base científica para fundamentá-los são os seguintes: 

- preservação a integridade do intestino;

- atenua os efeitos de doenças intestinais, como diarréia infantil, diarréia associada ao uso de antibióticos, doença intestinal inflamatória e colite;

- inibe a colonização gástrica com Heliobacter pylori que tem sido associado a gastrite, úlcera péptica e câncer de estômago; 

- estimulam a resposta imunológica;

- melhoram o quadro de reações alérgicas, saúde urogenital de mulheres e os níveis sanguíneos de lipídeos.

A presença de probióticos no organismo nos protege dos organismos patológicos (que causam doenças) de duas maneiras:

- Por antagonismo: competindo por nutrientes ou por espaço (local de fixação) e produzindo substâncias antimicrobianas como o ácido lático, por exemplo.

- Inibindo a ação patogênica: reduzindo os danos resultantes da ação de toxinas bacterianas. Nesse ponto a levedura Saccharomyces boulardii se destaca.


OS PROBLEMAS DO TRATAMENTO PADRÃO DE GASTRITE

O tratamento padrão contra gastrite hoje na medicina tradicional tem sido o uso de IBP ("prazóis") + antibióticos. Uma das formas é a chamada terapia tripla (IBP + amoxicilina + claritromicina), com a finalidade de eliminar a bactéria H. pylori de nosso estômago.

Ocorre que este tipo de terapia apresenta alguns problemas:

- os antibióticos matam além das bactérias patogênicas, as bactérias probióticas, provocando um desequilíbrio na microbiota intestinal (disbiose);

- a bactéria H. pylori está se tornando resistente aos antibióticos e há uma taxa de insucesso do tratamento;

- alguns pacientes interrompem o tratamento devido ao surgimento de efeitos colaterais (náusea, vômito, dispepsia, dor abdominal, diarreia e cefaléia).




BENEFÍCIOS DOS PROBIÓTICOS NA CURA DE GASTRITE, AZIA E REFLUXO 

Existem vários artigos científicos que comprovam que o uso de probióticos pode auxiliar na erradicação do H. pylori. 

Estudos feitos comparando o uso da terapia tripla (IBP + amoxicilina + claritromicina) juntamente com probióticos demonstraram aumento de 30% na taxa de erradicação da H. pylori e uma diminuição de 83% dos efeitos colaterais em comparação ao uso da terapia tripla sem probióticos.

Os probióticos se aderem à mucosa do estômago e produzem substâncias bactericidas que impedem a colonização de Helicobacter pylori. Também atuam no sistema imunológico auxilando na redução da inflamação das células
estomacais

Pesquisadores do Hospital Universitário Suíço em 2001 deram a 43 pacientes com gastrite, leite com L. johnsonii ou placebo por 3 semanas. Os que ingeriram probióticos tiveram uma diminuição significativa da quantidade de H. pylori e reduziram a inflamação e os sintomas da gastrite.

Pesquisadores chineses fizeram um estudo em 2004 com 59 pacientes infectados com H. pylori. Eles ingeriram iogurte com probióticos (Lactobacillus e Bifidobacterium) ou placebo por 6 semanas. A conclusão do estudo foi que o uso regular de probióticos é eficaz em erradicar o H. pylori.

Além disso, há estudo que demonstraram que o uso do kefir protege o estômago de lesões provocadas pelo uso de aspirina, revelando o efeito protetor da mucosa do estômago do uso de probióticos.

COMO AUMENTAR O NÚMERO DE PROBIÓTICOS EM NOSSO CORPO

A principal forma de aumentarmos o número de probióticos em nosso organismo é ingerir alimentos probióticos (fermentados) ou suplementos de probióticos.

Os probióticos não são capazes de instalarem no ecossistema digestivo definitivamente, mesmo após ingestão prolongada. Portanto é necessário uma ingestão diária de probióticos para mantê-los em nosso organismo.

A ingestão dos chamados pré-bióticos que são substâncias que servem de alimento para os probióticos e estimulam o seu crescimento . Eles estão presentes principalmente nas fibras alimentares.

Antigamente o homem possuía uma alimentação rica em micro organismos probióticos diretamente da natureza. 

No mundo moderno de hoje em dia, crescemos com medo de micróbios e temos um grande trabalho para eliminá-los de nossa comida. Nosso alimento é praticamente esterilizado, principalmente os alimentos industrializados.

Parece que esse mundo esterilizado fez aumentar o surgimento de doenças autoimunes e doenças gastrointestinais.

QUAIS OS MELHORES PRODUTOS PROBIÓTICOS?

Bom vou apresentar aqui uma pequena lista das melhores fontes de probióticos que podem ser utilizados para auxiliar o tratamento da gastrite, azia e refluxo.

1º- Kefir

O Kefir é uma bebida feita da fermentação do leite ou suco com grãos de kefir. Ele apresenta geralmente de 35 a 50 tipos de micro organismos não encontrados no iogurte comum. 

Os grãos de Kefir multiplicam-se conforme vão sendo cultivados e aumentam o seu tamanho, por isso, são tradicionalmente doados e as orientações para seu cultivo são passadas pessoalmente. 

Pesquisa científica demonstrou que o kefir é superior ao iogurte no tratamento do H. pylori. Foi utilizado um copo de kefir duas vezes ao dia no estudo. Outro estudo demonstrou que o kefir possui efeito protetor da mucosa gástrica

Este é o método de fermentação mais antigo que existe.

[ATUALIZAÇÃO]: como muitas pessoas me mandaram mensagem com dúvidas a respeito do kefir, escrevi este outro artigo que falo tudo sobre Kefir - clique aqui para ler.

2º- Kombucha

É uma bebida feita a partir da fermentação de um chá adoçado (sendo mais comum o chá preto ou chá verde) pela adição da colônia de Kombucha que é parecida com uma panqueca (rico em leveduras e bacterias acéticas em simbiose). Após alguns dias praticamente todo o açúcar foi fermentado, e a bebida está pronta a ser consumida ficando com sabor ácido mas ainda levemente doce.

Trata-se de um método de fermentação com mais de 2.000 anos.

3º- Iogurte caseiro

O iogurte caseiro apresenta uma apresenta valores de probióticos, energia, macronutrientes (carboidrato, proteína) e micronutrientes (cálcio, sódio, zinco, vitamina A) maiores do que o iogurte industrializado.

4º - Probióticos em cápsulas

A encapsulação dos probióticos é um processo destinado a concentrar e proteger os probióticos, e que oferece um proteção dos mesmos, colaborando, para que as células cheguem vivas e em altas concentrações no intestino humano.

Alguns devem ser conservados em baixas temperaturas.


5º - Iogurtes industrializados e leite fermentado

Os iogurtes industrializados ficaram por último pelos seguintes motivos: excesso de açúcar, conservantes e aromatizantes artificias. Além disso eles possuem menos probióticos que os iogurtes caseiros e alguns deles por incrível que pareça são pasteurizados antes da comercialização matando a maioria ou todos os probióticos.

Portanto ao comprar produtos industrializados observe se consta a observação de que há probióticos vivos em quantidade suficiente para fazer efeito. Um bom exemplo é o Yakult 40.



QUER APRENDER OUTRAS ESTRATÉGIAS 100% NATURAIS??
Faça o curso  MÉTODO ADEUS AZIA 1.0 nele você vai aprender tudo que precisa para eliminar as causas da gastrite, azia e refluxo de forma 100% natural; O método é explicado passo a passo para que você possa seguir com facilidade.
Veja o depoimento de uma das alunas.
Para saber mais e verificar se temos vagas disponíveis acesse: www.metodo.adeusazia.com.br



http://bit.ly/bMAA1


Curta nossa página do facebook para receber novidades.

------------------------------------------------------------------------------------
Fontes:

1. Abranches, M. Viana. Pré-bióticos, Pro-bióticos e Simbióticos: O que são, quando usá-los e como usá-los. 1ª Edição. Viçosa - MG: A. S. Sistemas, 2012.

2. Schwenk's, Donna. Cultured Food Life: Getting Started Guide Kefir. 1ª Edição. Wilmington, Delaware: LOGICAL BOOKS, 2012. Capítulo 3.

3. Schor, Jacob.Kefir Beats Yogurt in H. pylori Treatment: Kefir improves efficacy and tolerability of triple antibiotic therapy. <http://naturalmedicinejournal.com/journal/2011-05/kefir-beats-yogurt-h-pylori-treatment> Acesso em 30/01/2015.

4. Schor, ____. Kefir. <http://www.denvernaturopathic.com/kefir.html> Acesso em 30/01/2015.

5. Adams, Case. Heartburn Solved: How to reverse acid reflux and GERD naturally.

6. Onder Bekar, Yusuf Yilmaz, and Macit Gulten. Journal of Medicinal Food. April 2011, 14(4): 344-347. doi:10.1089/jmf.2010.0099.

7. Raizel, R.;Santini, E.; Kopper, A. M.; Filho, A. D. R. Artigo de Revisão: Efeitos do consumo de probióticos, prebióticos e simbióticos para o organismo humano. Revista Ciência & Saúde, Porto Alegre, v. 4, n. 2, p. 66-74, jul/dez 2011.

8. Stefe, C. de Araújo; Alves, M. A. Ribeiro; Ribeiro, R. Laino. Probióticos, Prebióticos e Simbióticos: Artigo de revisão. Saúde & Ambiente em revista, Duque de Caxias, v. 3, n.1, p.16-33, jan/jun 2008.

9. Wendling, L. K.; Weschenfelder, S. Probióticos e Alimentos Lácteos Fermentados: uma revisão. Rev. Inst. Laticínios Cândido Tostes, Juiz de Fora, v. 68, nº. 395, p. 49-57, nov/dez., 2013.

10. Wang, K.Y. et al. Effects of ingesting Lactobacillus and Bifidobacterium containing yogurt in subjects with colonized Helicobacter pylori. Am J Clin Nutr. 2004 Sep; 80 (3):737-41.

11.Bekar O, Yilmaz Y, Gulten M. Kefir improves the efficacy and tolerability of triple therapy in eradicating helicobacter pylori. J Med Food. 2011;14(4):344-347.

12. Acarturk, Gursel et al. The Protective Effects of Kefir in Aspirin-Induced Gastric Mucosal Damage: an experimental study. Acta Medica Mediterranea, 2014, 30: 875.

--------------------------------------------------------------------------------------------



Comentários

  1. E quem tem Azia, Gastrite, Reluxo e tem intolerância à lactose, o que faz?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edmilson, se tem intolerância à lactose pode utilizar o kefir de água, kombucha ou probitóticos em cápsulas. Também é possível utilizar o kefir de leite com leite de amêndoas, leite de arroz ou leite de coco

      Excluir
  2. Fiquei confusa ... Se o grãos de kefir se alimentam dos lactobacilos do leite animal, como posso usar leite vegetal em sua preparação?
    Sou um tanto leiga , mas amo aprender e usar meus grãos! Como ficamos ? (Amo culinaria)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, os grãos do kefir quando colocados no leite animal utilizam a lactose como alimento. Mas não apenas a lactose eles também utilizam a gordura e proteína do leite transformando o alimento como um todo. Quando se utiliza outros tipos de leite vegetal os grãos irão se alimentar do que estiver disponível naquele alimento. Isso pode inclusive modificar um pouco a constituição do kefir, pois de acordo com o tipo de leite utilizado favorece determinado microorganismo em detrimento de outro. Mas o importante é que o kefir continua sendo benéfico. Uma sugestão que estou usando em casa e acho ótimo é utilizar o leite de coco com o kefir. O gosto é delicioso e junta-se os benefícios do coco com os benefícios do kefir.
      Abraço.

      Excluir
  3. onde eu encontro o keif quem pode mi ajudar.

    ResponderExcluir
  4. Liu, para saber mais sobre kefir e também como adquirir leia o artigo que fiz sobre ele: http://bit.ly/OqueEkefir . Abraços

    ResponderExcluir
  5. Esse site tem doadores de Kefir e outros probióticos em todo do Brasil: http://probioticosbrasil.wix.com/probioticosbrasil

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Azia e Refluxo? Saiba tudo sobre betaína HCl (Cloridrato de betaína)

Você já ouviu da betaína HCl? Ela também pode ser chamada de betaína cloridrato, cloridrato de betaína ou hidrocloreto de betaína.
Ela é considerada um suplemento alimentar. Ela tem um papel muito importante para sua digestão, funcionando como um reforço do seu suco gástrico. Se você sofre de azia ou refluxo a betaína cloridrato, em muitos casos, pode ajudá-lo a eliminar a causa do seu problema de forma natural.
Deixe eu te contar rapidamente como descobri a betaína HCl (cloridrato de betaína)
Antigamente, quando eu sofria com azia e refluxo eu logo procurava meu médico que me recomendava medicamentos para reduzir a acidez do estômago como omeprazol. Eu começava a usar o medicamento e sentia um grande alívio. Isto me fazia pensar que o problema era realmente excesso de ácido no estômago.
Mas passado um tempo do tratamento eu comecei a perceber que na verdade o refluxo continuava, só não estava mais me provocando azia. Além disso, com o uso prologado dos "prazóis" comecei a senti…

Hipocloridria ou Acloridria: Saiba os perigos da baixa produção de ácido no estômago!

Hipocloridria significa baixa produção de ácido no estômago e Acloridria significa nenhuma produção de ácido. Estes quadros representam um sério problema para sua saúde e vou te explicar o porquê.

Sabe qual o papel do Ácido Gástrico na digestão dos alimentos que você come?

Nosso corpo trabalha como uma fábrica, cada órgão tem uma função na digestão da comida como uma linha de produção. A boca funciona como um triturador que reduz o alimento em pedaços menores para possamos engolir, depois a comida vai para o estômago, que funciona como um liquidificador ou processador de alimentos, transforma o alimento em uma "sopa ácida" chamada quimo graças à ação do suco gástrico.


Esta "sopa ácida" sai do estômago e vai para o duodenoque ao perceber a presença de um pH ácido (entre 2 e 4,5) libera um hormônio chamado secretina. A secretina é responsável por estimular o pâncreas a produzir bicarbonato de sódio e enzimas digestivase incentiva o fígado a produzir bile (que é armazena…