Você anda estressado? Saiba porque o estresse pode provocar gastrite, azia e refluxo. Pular para o conteúdo principal

Você anda estressado? Saiba porque o estresse pode provocar gastrite, azia e refluxo.

                Felizmente, devido aos avanços na medicina e saúde pública e também nos padrões de saneamento básico, nós não perdemos mais noites de sono preocupados com o risco de contrair doenças infecciosas como:  hanseníase (lepra), pneumonia, tuberculose, cólera, difteria etc.

            As doenças que nos afligem atualmente são aquelas provenientes danos acumulados ao longo do tempo como doenças do coração, câncer, desordens cerebrais, mau funcionamento dos órgãos (rins, fígado, estômago e intestino).

          Já é reconhecido hoje em dia que há uma ligação entre o funcionamento do nosso corpo e nossas emoções. A nossa personalidade, nosso modo de pensar e o que sentimos tem reflexos diretos no nosso corpo.





                Mas o que nos causa estresse hoje em dia?

                Temos 3 tipos de estresse:

  1. Normalmente o que vem primeiro a sua mente é a correria do dia-a-dia, trânsito, pressão no trabalho, problemas financeiros e coisas do tipo.
  2. Também pode nos causar estresse problemas  como machucados, fome, sede e violência. Coisas mais ligadas ao nosso instinto de sobrevivência que a maioria de nós não sofre com isso na maior parte do tempo.
  3. Enquanto o dois itens acima nos causa um estresse mais imediato há um tipo de estresse que vai se acumulando ao longo do tempo: são os problemas psicológicos e sociais.

                Nosso corpo tende a buscar uma situação ideal de equilíbrio, quando algo provoca um desequilíbrio em nosso organismo, ele liga seus mecanismos de regulação e desencadeia uma série de reações para restabelecer o equilíbrio.

                Quando somos submetidos a uma situação de estresse, o corpo sai da sua situação de equilíbrio e liga o seu mecanismo de resposta ao estresse para tentar restabelecer sua situação ideal. Isto é feito secretando certos hormônios e inibindo outros, ativando determinadas partes do sistema nervoso, aumentando os batimentos cardíacos etc.

                Há evidências que doenças relacionadas ao estresse surgem quando acionamos muito frequentemente nosso mecanismo de resposta ao estresse. E nós ligamos esse mecanismo por semanas ou meses nos preocupando com coisas como: obter uma promoção no trabalho, lembranças de alguém que você não gosta, empréstimos bancários, relacionamentos e problemas com nossa aparência.
                Muitas vezes a simples antecipação, quando ficamos aflitos com algo que ainda vai acontecer, já cria uma situação de estresse e desencadeia o mecanismo de resposta ao estresse.

                Para se ter idéia de como o estresse pode prejudicar o seu estômago, uma das maneiras que os cientistas usam para provocar úlceras gástricas em ratos para estudo é pelo estresse. Para causar estresse no animal eles o colocam em água fria por um longo período de tempo. Isso causa um estresse tão grande no animalzinho que ele desenvolve uma úlcera no estômago.

                Ou seja, se uma situação de estresse durar por muito tempo ela pode te deixar doente!

                Por que isso acontece?



                O mecanismo de resposta ao estresse do nosso corpo é algo presente em praticamente todos os seres vivos. Pensem num animal sendo seguido por um predador ele precisa rapidamente desencadear uma série de reações no corpo para conseguir correr com toda sua energia para tentar viver. Isso significa preparar seus músculos para trabalhar a todo vapor. Nosso organismo se prepara para "correr ou lutar".

                Então durante a situação de estresse para garantir o máximo de energia disponível para "correr ou lutar" o mecanismo de resposta ao estresse é ativado: o processo de digestão é imediatamente inibido, o crescimento das células e o processo de reparação dos tecidos é interrompido, os instintos sexuais diminuem, fêmeas param de ovular e machos deixam de ter ereções e produzem menos testosterona e o nosso sistema imunológico deixa de funcionar.

                Isto tudo ocorre para que possamos economizar energia com atividades que não são urgentes e liberar o máximo disponível para "correr ou lutar" com a máxima urgência. Este é um mecanismo importantíssimo e tem por objetivo garantir a nossa sobrevivência numa situação extrema. Normalmente na natureza essas situações duram um pequeno intervalo de tempo. São minutos ou até mesmo segundos em que a reação correta pode garantir a sua vida.

                Porém quando passamos por um período prolongado de estresse ocorre um desequilíbrio em nosso corpo. Imagine todas as coisas que ocorrem quando o mecanismo de resposta ao estresse é ativado: vários mecanismos importantíssimos do seu corpo como a digestão e o sistema imunológico "desligados" pelo mecanismo de reposta ao estresse por um grande período de tempo ou com uma grande frequência ao longo dos seus dias.

http://recompensa.adeusazia.com.br/



                O que o estresse faz com o seu estômago?

                Apesar das descobertas científicas já comprovarem a ligação da bactéria Helicobacter pylori com o surgimento de gastrite e úlceras é preciso lembrar que até 70% das infecções são assintomáticas e que aproximadamente 2/3 da população mundial são infectadas pela bactéria, tornando-se a infecção mais difundida no mundo (dados da Wikipédia).

                Como 70% das infecções não apresentam nenhum sintoma, nós podemos concluir que não basta a bactéria para o surgimento de úlceras e gastrites, é preciso algo mais. E é aí que entra o estresse e o estilo de vida.

                Quando você passa por um período de estresse que dure meses, o seu corpo diminui drasticamente a produção de ácido no seu estômago (como vimos o mecanismo de resposta ao estresse inibe a digestão). O seu corpo quando percebe que o ácido não está sendo secretado diminui a formação da mucosa do estômago que tem a função de protegê-lo contra o ácido.

                Aí quando você come algo que estimula a produção de ácido no estômago para a digestão começam a ocorrer lesões no seu estômago que está com a mucosa enfraquecida. Este ciclo ocorrendo repetidas vezes e juntamente com a bactéria vão lhe causar gastrite e úlceras.

                Lembre-se que a baixa produção de ácido no estômago é responsável pelo surgimento da azia e refluxo, como já mostrei no vídeo: http://bit.ly/CausadaAziaeRefluxo.

                Qual a solução?
              Como vimos o estresse prolongado pode deixar você doente. O seu estômago pode ser atacado diretamente pelos reações provocadas pelo mecanismo de resposta ao estresse. A maioria das situações de estresse prolongado tem origem psicológica (nossos pensamentos) e sociais.

              Aprender a controlar nossa ansiedade e estresse é fundamental para nossa saúde e qualidade de vida em geral. 

               Existem algumas estratégias poderosas que podem ajudar no controle do estresse e da ansiedade vamos falar um pouco sobre elas:

Exercícios Respiratórios

 http://metodo.adeusazia.com.br Durante a prática destes exercícios ocorre um relaxamento devido a mudanças fisiológicas no corpo como diminuição dos batimentos cardíacos, pressão arterial e respiração que são manifestações opostas ao estresse. É como se estes exercícios ajudassem a desligar o seu mecanismo de resposta ao estresse.

Se você é uma pessoa estressa ou ansiosa a prática de alguns exercícios específicos por cerca de 5 a 10 minutos por dia por ajudar a reduzir em até 80% os seus níveis de estresse.

Uma pesquisa científica de 2013* com pacientes que sofriam da doença do refluxo gastroesofágico demonstrou que a prática de dois exercícios respiratórios da yoga (pranayama) em conjunto com o tratamento auxiliou no controle e alívio dos sintomas relativos às doenças digestivas.

Técnica da Libertação Emocional (EFT)

A técnica da libertação emocional (EFT) é uma técnica 100% natural, também conhecida como acupuntura sem agulhas, que pode ser feita por você mesmo no conforto da sua casa.

 Esta é uma poderosa técnica que tem despertado a atenção das autoridades em saúde devido à velocidade dos resultados obtidos. muitos casos em que normalmente se precisariam de meses de terapia costumam ser resolvidos em apenas algumas sessões, em alguns casos até mesmo em uma única sessão.


A EFT trabalha de uma maneira muito simples com alguns meridianos de energia da acupuntura, pontos em que a energia do corpo passa, desobstruindo estes pontos e restaurando o equilíbrio do organismo.

Saiba Mais

Você pode aprender mais sobre o uso destas técnicas em meus dois cursos "Exercícios Respiratórios" e   "Técnica da Libertação Emocional" que atualmente são entregues como bônus do meu curso completo o MÉTODO ADEUS AZIA 1.0.

Se quiser saber mais sobre estes cursos clique no botão saiba mais logo abaixo e verifique se há turmas abertas com vagas disponíveis.


http://metodo.adeusazia.com.br






Fontes:
             Este artigo foi escrito baseado no livro " Why Zebras Don't Get Ulcers: The Acclaimed Guide to Stress, Stress-Related Diseases, and Coping - Now Revised and Updated" do professor de biologia e neurologia da universidade de Stanford Robert M. Sapolsky.

*KASWALA, Dharmesh et al. Can yoga be used to treat gastroesophageal reflux disease?.International journal of yoga, v. 6, n. 2, p. 131, 2013.

Curta nossa página do facebook para receber novidades.

Postagens mais visitadas deste blog

Azia e Refluxo? Saiba tudo sobre betaína HCl (Cloridrato de betaína)

Você já ouviu da betaína HCl? Ela também pode ser chamada de betaína cloridrato, cloridrato de betaína ou hidrocloreto de betaína.
Ela é considerada um suplemento alimentar. Ela tem um papel muito importante para sua digestão, funcionando como um reforço do seu suco gástrico. Se você sofre de azia ou refluxo a betaína cloridrato, em muitos casos, pode ajudá-lo a eliminar a causa do seu problema de forma natural.
Deixe eu te contar rapidamente como descobri a betaína HCl (cloridrato de betaína)
Antigamente, quando eu sofria com azia e refluxo eu logo procurava meu médico que me recomendava medicamentos para reduzir a acidez do estômago como omeprazol. Eu começava a usar o medicamento e sentia um grande alívio. Isto me fazia pensar que o problema era realmente excesso de ácido no estômago.
Mas passado um tempo do tratamento eu comecei a perceber que na verdade o refluxo continuava, só não estava mais me provocando azia. Além disso, com o uso prologado dos "prazóis" comecei a senti…

A IMPORTÂNCIA DOS PROBIÓTICOS NA CURA DA AZIA, GASTRITE E REFLUXO

O uso de probióticos pode auxiliar no tratamento de gastrite, azia e refluxo. Neste artigo é feita uma análise detalhada dos benefícios cientificamente comprovados do uso dos probióticos.

Hipocloridria ou Acloridria: Saiba os perigos da baixa produção de ácido no estômago!

Hipocloridria significa baixa produção de ácido no estômago e Acloridria significa nenhuma produção de ácido. Estes quadros representam um sério problema para sua saúde e vou te explicar o porquê.

Sabe qual o papel do Ácido Gástrico na digestão dos alimentos que você come?

Nosso corpo trabalha como uma fábrica, cada órgão tem uma função na digestão da comida como uma linha de produção. A boca funciona como um triturador que reduz o alimento em pedaços menores para possamos engolir, depois a comida vai para o estômago, que funciona como um liquidificador ou processador de alimentos, transforma o alimento em uma "sopa ácida" chamada quimo graças à ação do suco gástrico.


Esta "sopa ácida" sai do estômago e vai para o duodenoque ao perceber a presença de um pH ácido (entre 2 e 4,5) libera um hormônio chamado secretina. A secretina é responsável por estimular o pâncreas a produzir bicarbonato de sódio e enzimas digestivase incentiva o fígado a produzir bile (que é armazena…