quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

11 MOTIVOS PARA VOCÊ TOMAR O SUCO DE ALOE VERA (BABOSA) TODOS OS DIAS

Há registros do uso medicinal da folha de babosa nas civilizações antigas. Segundo relatos históricos, Nefertite e Cleópatra usavam a planta como fitoterápico e cosmético! 


Existem mais de 400 tipos(2) de Aloe vera e apenas 4 tipos são próprios para consumo. Destes 4, uma espécie se destaca por suas propriedas, a Aloe barbadensis Miller e é desta espécie que iremos falar neste artigo. No Brasil a Aloe vera também é conhecida como babosa.



1 - ALOE VERA É UM SUPER ALIMENTO

Segundo um estudo científico de 2008(1), publicado no Jornal Indiano de Dermatologia, a Aloe vera contém 75 nutrientes potencialmente ativos entre eles: vitaminas, enzimas, minerais, aminoácidos, polissacarídeos, ligninas, saponinas, ácidos graxos e hormônios.

Vitaminas: Ela contém vitamina A (beta caroteno), C e E, que são antioxidantes. Também contém vitamina B12, ácido fólico e colina. Antioxidantes ajudam a combater os radicais livres.

Enzimas: contém 8 tipos de enzimas: aliiase, fosfatase alcalina, amilase, bradiquinase, carboxipeptidase, catalase, celulase, lipase e peroxidase. A bradiquinase ajuda a reduzir a inflamação quando aplicada na pele, enquanto que as outras enzimas ajudam na digestão e carboidratos e gorduras.

Minerais: provê cálcio, cromo, cobre, selênio, magnésio, manganês, potássio, sódio e zinco. Eles são essenciais para o funcionamento do corpo.

Açúcares: contém monossacarídeos (glicose e frutose) e polissacarídeos (glucomannans/polimanose). Eles são derivados do gel da planta e são conhecidos como mucopolissacarídeos. O Acemannan é um dos mais importantes, pois é utilizado em todas as células do tecido conjuntivo do corpo, inclusive pele, mucosas, tendões, articulações e cartilagens, é essencial ao funcionamento do líquido sinovial (substância presente nas articulações) e tem propriedades antivirais, antimicóticas e antibacterianas. Recentemente ainda, uma glicoproteína com propriedades antialérgicas chamada alprogen e um novo composto anti-inflamatório o C-glucosil cromona foram isolados do gel de Aloe vera.

Antraquionas: contém 12 antraquinonas, que são compostos fenólicos tradicionalmente conhecidos como laxativos. Aloína e emodina agem como analgésicos, antibióticos e antivirais.

Ácidos graxos: contém 4 esteróides vegetais; colesterol, campesterol, β-sisoterol e lupeol. Todos esses tem ação anti-inflamatória e o lupeol também tem propriedades antissépticas e analgésicas.

Hormônios: auxinas e gibereleninas também conhecidos como hormônios da ferida, que auxiliam na cicatrização e machucados e têm ação anti-inflamatória.

Aminoácidos: contém 20 aminoácidos do total de 22 que o corpo humano necessita. E contém 7 dos 8 aminoácidos considerados essenciais.

Outros: contém também ácido salicílico que possui propriedades anti-inflamatória e antibiótico. Lignina, uma substância inerte, que ajuda na penetração de outras substâncias na pele. Saponinas que formam aproximadamente 3% dos gel e tem propriedades depurativas e antissépticas.

2 – EFEITO ANTI-DIABÉTICO
              

Diversos estudos pré-clinicos (em animais) e clínicos (em humanos) mostraram um efeito de redução da taxa de glicose no sangue com o consumo do gel de Aloe vera.



3- EFEITO IMUNOMODULATÓRIO

Algumas reações do sistema imune parecem ser específicas para o acemannan enquanto outros efeitos imunomodulatórios foram associados às glicoproteínas, chamadas lectinas, presentes no gel de Aloe vera.

4 – EFEITO ANTI-INFLAMATÓRIO

               
Inflamação é uma reação do corpo a alguma lesão e é caracterizada por inchaço, dor, vermelhidão, calor e perda da função. Esta reação pode demorar a se curar. O gel de Aloe vera demonstrou reduzir a inflamação.
               
 Um estudo feito em ratos infectados com Helicobacter pylori demonstrou que o gel de Aloe vera tem potencial para reduzir a inflamação na mucosa do estômago provocada pela bactéria.

5 -  EFEITOS ANTIOXIDANTES

Foi reportado por diversos autores que diferentes substâncias presentes no gel de Aloe vera tem efeitos antioxidantes. Estudos demonstraram que o efeito antioxidante é dose dependente, ou seja, quanto maior a dose maior o efeito obtido.

6 – EFEITO CICATRIZANTE

               
Cicatrização é uma resposta do corpo a um tecido machucado que resulta na restauração da integridade do tecido. Já foi demonstrado em vários estudos que o gel de Aloe vera pode aumentar a capacidade de cicatrização após aplicação tópica (no local) ou via oral ( tomando o gel).


7 – EFEITOS ANTICÂNCER

Os dois tipos de substâncias presentes no gel Aloe vera que se considera ter efeitos anticâncer são as glicoproteínas (lectinas) e os polissacarídeos. A atividade antitumoral dos polissacarídeos, especialmente do acemannan foi investigada em diversos estudos, que indicaram que o gel de Aloe vera ajudou a reduzir o tamanho do tumor, a necrose do tumor e prolongou a vida em ratos. Além disso o gel de Aloe vera demonstrou efeito quimiopreventivo e anti-genotóxico.

8 – EFEITO CURATIVO EM GASTRITES E ÚLCERAS

                
Estudos demonstraram que o gel de Aloe vera tem habilidade de curar úlceras gástricas e evitar a sua formação tanto em animais como em humanos. A atividade anti-úlcera da Aloe vera foi atribuída a vários mecanismos como sua atividade anti-inflamatória, seu efeito cicatrizante, e seu efeito de regulação da produção da mucosa e das secreções gástricas.

9 – EFEITOS HIDRATANTES DA PELE

Um estudo que analisou os efeitos da mistura do gel de Aloe vera em fórmulas de cosméticos demonstrou que as fórmulas com maiores concentrações do gel de Aloe vera aumentaram a hidratação da pele em uma única aplicação.

10 – ATIVIDADE HEPATOPROTETORA
               


Estudos demonstraram a capacidade de proteger o fígado contra lesões. Além disso foi relatado aumento no fluxo de bile como resultado do tratamento, o que sugere que o gel de Aloe vera estimula a atividade secretora das células do fígado.


11 – ATIVIDADE ANTIMICROBIANA

                A atividade do gel de Aloe vera contra bactérias gram-positivas e gram-negativas foram demostradas por diferentes métodos. As antraquinonas presentes no gel de Aloe vera apresentaram ação antimicrobiana de amplo espectro.

COMO UTILIZAR?

O ideal é utilizar um gel de Aloe vera de qualidade e que seja feito com a Aloe barbadensis Miller. Por isto eu indico o uso do gel de Aloe vera da Forever living, que é líder mundial na comercialização do gel de Aloe vera e possui uma patente exclusiva do processo de estabilização do gel de Aloe vera que mantém as suas propriedades como se tivesse sido retirado na hora.
                
Para usufruir os benefícios do Aloe vera, tomar 50ml do suco puro de uma a três vezes por dia é o suficiente.

COMO ADQUIRIR?

                O melhor modo de adquirir é comprando pela internet direto da fábrica com desconto. Veja o vídeo explicativo.


Link para o cadastro: http://bit.ly/ForeverBrasil 

DÚVIDAS

                Se você tiver qualquer dúvida entre em contato pela minha página do Facebook ou pelo e-mail suporte@adeusazia.com

FONTES:

1. SURJUSHE, Amar; VASANI, Resham; SAPLE, D. G.
Aloe vera: A short review. Indian journal of dermatology, v. 53, n. 4, p. 163, 2008.

2. FEILY, A.; NAMAZI, M. R. Aloe vera in dermatology: a brief review. Giornale italiano di dermatologia e venereologia: organo ufficiale, Societa italiana di dermatologia e sifilografia, v. 144, n. 1, p. 85-91, 2009.

3. HAMMAN, Josias H. Composition and applications of Aloe vera leaf gel. Molecules, v. 13, n. 8, p. 1599-1616, 2008.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Aloe vera no Tratamento de Úlceras, Gastrite e Refluxo

Pesquisa científica feita com 18 pacientes, 12 com úlceras e 6 com problemas relacionados, testou o uso da Aloe Vera (também conhecida como Babosa) sozinha, como forma de tratamento.

Os resultados foram impressionantes!



Dos 12 pacientes com úlceras, 100% tiveram cura clínica, e 11 deles não tiveram recidiva.

Dos 6 pacientes com problemas relacionados 5 tiveram recuperação total e uma desistiu do tratamento.

O tratamento consistiu em...

sábado, 15 de outubro de 2016

COMO O ESTRESSE E ANSIEDADE PODEM PROVOCAR GASTRITE, REFLUXO E TE DEIXAR DOENTE


Entre todos os fatores que contribuem para problemas de saúde e morte prematura, o estresse é talvez o mais perigoso. Para os nossos ancestrais do tempo das cavernas, o estresse tinha uma função biológica de salva-vidas, deixando-nos preparados para correr de predadores ou até mesmo abatê-los.

Porém nos dias atuais, nós estamos acionando essa função “salva-vidas” quando temos problemas com o chefe, quando algo nos desagrada no trânsito ou quando vamos falar em público, por exemplo. O número de situações que desencadeiam nosso mecanismo de resposta ao estresse diariamente é tão grande que se torna difícil de desligá-lo.

Como resultado, você fica estressado e seu corpo produz uma grande quantidade dos perigosos hormônios do estresse durante grande parte do dia. Isto pode ter sérias consequências, desde aumentar a quantidade daquela gordurinha na sua cintura (3), aumentar a sua pressão arterial (1,2), causar problemas digestivos (4) e até mesmo provocar um ataque cardíaco(5).

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

COMO CURAR HÉRNIA DE HIATO?

HÉRNIA DE HIATO



Toda vez que alguma parte interna do corpo se move para uma área a qual ela não pertence nós temos uma hérnia.

O hiato é uma abertura do diafragma, que é o músculo utilizado na respiração e que separa a cavidade torácica do abdômen.  
A hérnia de hiato ocorre quando uma parte do estômago passa pela abertura do diafragma e invade a cavidade torácica.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

ALERGIA E INTOLERÂNCIA ALIMENTAR PROVOCA REFLUXO?


O QUE É ALERGIA ALIMENTAR?

Basicamente é o seu sistema imunológico atacando certas proteínas que você consumiu, principalmente proteínas de frutos do mar, mariscos, ovos, leite, trigo e amendoim. Os anticorpos do corpo, chamados de imunoglobulina, são produzidos pelos glóbulos brancos e tem a finalidade de atacar invasores (vírus e bactérias principalmente). Existem 5 tipos de imunoglobulina, sendo que a mais comum responsável pelos casos de alergia alimentar é a imunoglobulina E ou IgE.

Este é o tipo de alergia clássico, cuja resposta do organismo costuma ser rápida e as reações graves, podendo inclusive provocar um choque anafilático e levar à morte.

Dificilmente uma pessoa sofre da alergia clássica à algum alimento e não tem conhecimento, pois como as reações são imediatas e de maior gravidade, normalmente no primeiro contato com o alimento ela já é detectada ao longo da vida.





quinta-feira, 28 de julho de 2016

COMO AS BACTÉRIAS DO INTESTINO PODEM PROVOCAR REFLUXO


Este é o segundo artigo de uma série sobre as causas do refluxo. No primeiro artigo vimos como identificar se o seu problema é falta ou excesso de ácido. E vimos também que na maioria das vezes é a baixa produção de ácido no estômago que provoca a doença do refluxo gastroesofágico. Se você não leu a Parte 1 – clique aqui para ler.

Neste artigo vamos falar como as bactérias do intestino podem estar provocando o refluxo.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

COMO MEDICAMENTOS PARA BLOQUEAR O ÁCIDO NO ESTÔMAGO PODEM PROVOCAR ALERGIAS ALIMENTARES

Atenção! Se você não digerir corretamente a sua comida, seu sistema imunológico pode atacá-la.

Uma pessoa saudável, produz um poderoso ácido em seu estômago, o HCl (ácido clorídrico). Ele é fundamental para nos ajudar a digerir nossa comida, quebrando o alimento em pedaços menores para que possamos absorver os nutrientes. Mas o que acontece quando nós estamos com a produção de ácido no estômago reduzida? Nós não conseguimos digerir os alimentos corretamente. Isto pode provocar sintomas como: indigestão, deficiência de nutrientes e infecções intestinais. Ou, pior ainda, o seu sistema imunológico pode atacar os “pedaços” de alimentos mal digeridos provocando alergias alimentares.